Bentley de estrada mais potente apresentado no Concours of Elegance em Tegernsee
Mercado nacional: Mercedes considerada marca de maior confiança, Renault a melhor na relação qualidade / preço

Xiaomi apresentou ao mundo o seu SU7

By on 2 Janeiro, 2024

O mundo automóvel está muito diferente e o mais recente “player” a mostrar a sua proposta mostra bem isso. A Xiaomi, a multinacional sediada em Pequim e cada vez mais uma das referências no mundo da tecnologia, abraçou o desafio de entrar no mundo automóvel e apresentou o seu SU7, 100% elétrico.

SU é a sigla usada para “Speed Ultra” e a primeira proposta da Xiaomi tem números muito interessantes: o SU7 estará disponível em duas versões – uma com uma autonomia de até 668 km com um único carregamento e outra com uma autonomia de até 800 km, ou seja, no ciclo de testes da China.

A Xiaomi comprometeu-se a investir 10 mil milhões de dólares em automóveis ao longo de uma década, numa aposta forte. O preço do SU7 não foi ainda revelado, mas os responsáveis da marca admitem que não será propriamente barato.

No entanto, sabe-se que a aposta da marca na condução autónoma vai ser forte. A marca anuncia um tempo dos 0-100km/h de 2,78 segundos e uma velocidade máxima de 265km/h. Quanto ao carregamento, com o hypercharge (800V), a Xiaomi aponta para uma autonomia de 220 km com cinco minutos de carga e 515 km em 15 min.

O novo mundo da mobilidade também conta agora com a entrada de marcas que, há dez anos, nem sequer seriam equacionadas para tal. Este é o novo paradigma da mobilidade, com novas propostas vindas de marcas com poucas ou nenhumas ligações ao mundo automóvel a surgirem. O desafio é grande para as marcas ditas tradicionais e se a competitividade era palavra de ordem, a exigência é agora redobrada.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)