KIA reforça aposta nos híbridos, ajustando a sua estratégia
A Rimac Technology e o BMW Group unem forças para fomentar avanços nos elétricos

Volvo não está preocupada com o abrandamento dos elétricos e mantém os objetivos até 2030

By on 9 Fevereiro, 2024

O CEO da Volvo Cars, Jim Rowan, discutiu o estado atual da procura de veículos elétricos (VE), referindo que, embora o segmento de mercado para as massas possa estar a sofrer um abrandamento devido a questões de preços, o segmento premium, onde a Volvo opera, está a crescer, com a empresa a ganhar quota de mercado.

Rowan sublinhou o compromisso da Volvo para com os veículos elétricos, destacando a sua posição de liderança no mercado dos BEV premium e as suas elevadas margens nos BEV, em comparação com outros intervenientes, exceto a Tesla. Apesar das margens mais baixas nos BEV em comparação com os não BEV, a Volvo espera melhorias, especialmente com a introdução de novos modelos elétricos como o SUV EX30.

“O segmento de mercado de massas talvez tenha sido afetado pelo facto de algumas empresas não conseguirem atingir a paridade de preços com o ICE [motor de combustão interna]”, afirmou Rowan, citado pela Automotive News Europe. “No segmento premium, não vemos isso. Vemos o segmento premium a crescer e estamos a conquistar quota de mercado. Somos a empresa com maior quota de BEV [veículos elétricos a bateria] e temos as maiores margens de BEV publicadas no sector dos EV, para além da Tesla”, afirmou Rowan.

Globalmente, a Volvo registou um aumento significativo nas vendas de VE em 2023, com planos para introduzir mais modelos elétricos no futuro, incluindo o crossover EX90 e a carrinha de luxo EM90. A Volvo pretende vender apenas automóveis totalmente elétricos até 2030, mas reconhece o arrefecimento da procura de EV nos EUA. “A Volvo não venderá um único carro que não seja totalmente elétrico depois de 2030, independentemente do mercado”, disse o diretor comercial da marca, Björn Annwall, à Automotive News no ano passado. Não há “ses”, nem “mas”.

Para colmatar a lacuna até à eletrificação total, a Volvo considera que a sua gama de mild hybrids e híbridos plug-in é crucial, servindo de transição para os consumidores antes de mudarem para automóveis totalmente elétricos. A Volvo planeia investir e atualizar os seus modelos híbridos para responder às diferentes exigências do mercado e aos prazos de transição.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)