Novo Dacia Spring: O pequeno elétrico ganha nova vida
Novo Dacia Duster – Primeiro ensaio

Sabia que a Dacia vendia 23% dos seus carros a GPL em 2020? Agora vende 56%! Quer saber porquê?

By on 10 Outubro, 2023

Hoje em dia no mercado português só o Grupo Renault continua a apostar no GPL nos seus automóveis, e tem boas razões para isso. Apesar da eletrificação ser muito importante no Grupo, o desenvolvimento da tecnologia GPL vai continuar…

Um ponto prévio. Sabemos que os portugueses não costumam muitas vezes fazer grandes contas, por isso não os vamos maçar muito com elas, apresentando desde logo as conclusões: se gastar num automóvel a GPL, digamos, 6,5 l/100 km ao utilizar a gasolina, gasta, a preços de hoje, 12,22€ por cada 100 Km, se gastar 8,5 l/100 km a GPL, custa-lhe 6,96€.

Em teoria pode andar sempre a GPL, mas toda a quilometragem que fizer a gasolina, cada 100 Km, custa-lhe mais 5,25€ do que o que lhe custa se o fizer a GPL. É significativo.

Entre os seus clientes, num inquérito feito pela Dacia, 85% dos seus clientes do Sandero Stepway usam somente o GPL, 15%, os dois combustíveis. Uma média interessante. Significaria que em 85% do tempo estariam a gastar 6,96€ por 100 Km, enquanto nos outros 15%, a gasolina, 12,22E cada 100 Km.

Neste momento, pode estar a pensar que há poucos postos GPL. Há muito menos é verdade, mas também lhe dizemos que há ferramentas na internet que lhe dizem de imediato onde pode abastecer GPL Auto. O que não faltam são exemplos. Esta questão de haver poucos postos ser perfeitamente ultrapassada, depende muito da sua vida diária. Só por curiosidade, se por acaso tivesse um carro a GPL, tinha dois postos a 1 Km de casa, e curiosamente na mesma direção…

Veja no mapa abaixo e fique com uma ideia dos postos que há com GPL Auto, neste exemplo no distrito de Lisboa, o mais populoso do País. E olhe para o que poupa sabendo que um carro a gasolina gasta 12,22€ por 100 Km, se andasse sempre a GPL gastaria em 100 Km apenas 6,96€.

Não vai andar sempre a GPL, mas pode perfeitamente maximizar o que anda a gás versus gasolina.

Nunca esquecendo que se lhe faltar o GPL no carro, tem sempre o depósito de gasolina.

Se estudar bem a questão, vai ver que pode valer muito a pena.

Olhe para as contas, pelo menos dê-se a essa oportunidade…

Agora vamos desmistificar um pouco mais o GPL…

A Dacia em 2020 vendia os seus carros 51% (gasolina), 23% (GPL) e 26% (gasóleo). Em 2021 os números passaram, respetivamente, a 31% (gasolina), 44% (GPL) e 16% (gasóleo), 7% (Elétrico). Em 2022, 39% (Gasolina), 43% (GPL) 9% (gasóleo) e 9% (Elétrico). Até agora, em 2023, Em 2022, 30% (Gasolina), 56% (GPL) 6% (gasóleo) 7% (Elétrico) e 1% (Híbrido). Está a ver o crescimento do GPL na Dacia?

Na gama Dacia, Sandero, Sandero Stepway, Jogger e Duster, todos têm motor ECO-G 100, GPL.

Em toda a gama há motores somente a gasolina, e o Jogger tem ainda um híbrido e dois diesel.

Entre o que muita gente ainda pensa do GPL, que é perigoso, os carros têm menos performance, há poucos locais de abastecimento, precisam de maior manutenção, são ideias erradas.

Os custos de manutenção são 40% menores, na média europeia. O GPL é fácil de usar, é uma fonte de energia limpa e versátil, é não tóxico, não venenoso e não corrosivo. E tem um elevado rendimento de queima e tem claras vantagens ambientais.

Dizer que o GPL é perigoso, é um erro, pois apesar de ser mais inflamável do que a gasolina, não é mais perigoso.

Os depósitos de GPL são fabricados com materiais resistentes a impactos e fugas. Além disso, os carros a GPL são equipados com sistemas de segurança que impedem a propagação de incêndios em caso de acidente.

Outro mito é que GPL estraga o motor. A Dacia trabalhou especificamente na especificação de motor de modo a ajustá-lo ao GPL, com um engenhoso ‘fine tuning’ técnico. E poderá fazer o mesmo no futuro se optar por outros motores, por exemplo o 1.2…

E a verdade que o GPL é um combustível mais puro do que a gasolina, pelo que pode até ajudar a prolongar a vida do motor, pois tem menos impurezas que podem causar desgaste no motor, como enxofre e chumbo.

Outros dos mitos é que o GPL reduz o desempenho do motor. O GPL tem um poder calorífico inferior à gasolina, o que significa que o motor precisa de injetar mais gás para obter o mesmo rendimento. Daí consumir mais cerca de 2l/100Km, no entanto, esta diferença é totalmente ‘abafada’ pelos custos e não é percetível na condução normal.

Outro mito, o GPL é difícil de encontrar. Uma meia verdade de que já falámos acima. A rede de postos de abastecimento de GPL em Portugal tem vindo a crescer nos últimos anos.

Não tenham dúvidas que o GPL apresenta muitas qualidades pois é amigo do ambiente, acessível e seguro. Faz sentido, porque com o aumento dos preços dos combustíveis, o preço do GPL é o mesmo há muito tempo. A sua reputação de ser perigoso está há muito ultrapassada e é totalmente infundada. Talvez valha a pena ponderar, é mais barato, emite menos CO2 e partículas finas.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)