Renault Scenic E-Tech: Conheça os preços
Renault Captur: Primeiras impressões

Renault Captur com ainda mais argumentos

By on 31 Maio, 2024

O renovado Renault Captur é uma aposta importante para a marca francesa no segmento B, onde a competição é feroz e que vale 30% do mercado automóvel. Este novo Captur ganhou um ‘design’ mais moderno e apresenta novas tecnologias, alguma dela em estreia mundial num automóvel do segmento B.

O B SUV da Renault traduz uma fatia importante nas vendas da marca francesa, sendo um sucesso desde que foi apresentado há cerca de uma década. O agora renovado Captur, tem ainda mais argumentos para se impor no mercado, não apenas pela nova frente e linhas mais desportivas, ganhando um aspeto mais elegante e ainda mais ‘premium’, mas mais e melhor tecnologia. 

A mudança no novo Captur é ilustrada no novo nível de equipamento ‘esprit Alpine’, que mais elegância e espírito desportivo. No habitáculo é realçado pelos novos estofos e os novos ecrãs no tablier e painel de instrumentos. 

Disponível em função das versões, o sistema multimédia OpenR Link, com Google incorporado, oferece a tecnologia com Android Automotive 12, uma estreia mundial no segmento B. A arquitetura eletrónica, inteiramente nova, eleva a segurança a novos níveis, com uma gama de ajudas à condução de última geração, incluindo a função de condução híbrida preditiva e o Active Driver Assist, para uma condução autónoma de nível 2.

Também pela primeira vez no Captur,  o ‘esprit Alpine’ introduz jantes especificas de 19 polegadas. 

O novo Renault Captur apresenta um ‘design’ moderno, visível tanto no exterior como no interior, com um conjunto de novas características. Um grande ecrã central de 10,4 polegadas e duas novas sequências de boas-vindas, uma das quais específica da versão híbrida completa.

O novo Captur aumenta também a capacidade na mala, sempre importante para uma família. Pode transportar até 616 litros, quando os bancos traseiros são chegados à frente, onde não se perde muito espaço para os passageiros. Com os bancos deitados, o Captur é capaz de transportar até 1596 litros. 

Equipado com o sistema multimédia OpenR Link (consoante a versão), o novo Captur integra os serviços Google. Esta configuração permite ao condutor aceder ao Google Maps, ao Google Assistant e ao catálogo Google Play com mais de 50 aplicações, oferecendo uma experiência tão intuitiva como a utilização de um ‘smartphone’.

Com a sua nova arquitetura eletrónica, o novo Captur destaca-se em termos de segurança ativa e passiva. Dispõe das mais recentes tecnologias de assistência à condução, tais como o Active Driver Assist, que permite uma condução autónoma de nível 2, e o Predictive Hybrid Driving, que otimiza a eficiência, maximizando a utilização da energia elétrica.

O regulamento europeu exige que determinados sistemas avançados de assistência ao condutor (ADAS) sejam ativados por defeito sempre que o automóvel é posto em funcionamento. Para cumprir esta exigência, o novo Captur inclui uma função denominada ‘My Safety Switch’, localizada à esquerda do volante. Esta função permite que os condutores ativem ou desativem as suas definições preferidas para cinco funcionalidades ‘ADAS’ em simultâneo, com o toque de um botão.

Pensado para uma melhor dinâmica na condução, a Renault reviu a transmissão e a direção assistida, sendo que, consoante a versão, o sistema ‘Extended Grip’ otimiza a tração em todas as condições de condução. As afinações da resposta força/velocidade dos quatro amortecedores, bem como a geometria e a calibração do conjunto chassis, suspensão e direção assistida foram todas revistas, em comparação com o modelo da geração anterior.

O novo Captur estará disponível com uma escolha de três tipos de combustível e quatro motores.

A gasolina, o 1.0 TCe de 90 cv, com 160 Nm de binário, motor de 3 cilindros associado a uma caixa manual de 6 velocidades e com consumos anunciados de 5,8 a 5,9 L/100 km; além do 1.3 TCe 160 cv mild hybrid 48V e 270 Nm de binário, motor de 4 cilindros associado a uma caixa de velocidades automática EDC, com consumo anunciado de 5,8 a 5,9 L/100 km

Uma forte aposta da Renault no mercado português é o GPL, com motor 1.0 TCe 100 cv e 160 Nm de binário (170 Nm com GPL), motor de 3 cilindros bi-fuel a gasolina/GPL associado a uma caixa manual de 6 velocidades, com consumos anunciados entre os 6,0 a 6,1 L/100 km com gasolina e 7,7 a 7,9 L/100 km com GPL.

O Novo Captur E-Tech 145 ganha um grupo motopropulsor “full hybrid” com uma arquitetura “série-paralela”. Dois motores elétricos (um e-motor de 36 kW e um HSG – High-Voltage Starter Generator – de 18 kW) são combinados com um motor a gasolina de 1,6 L e 4 cilindros com 69 kW (94 cv) de potência e assistidos por uma bateria de 1,2 kWh, associado a uma caixa de velocidades automática e inteligente multi-modo, com consumo de combustível anunciado de 4,7 a 4,9 L/100 km. 

Em Portugal, o novo Renault Captur vai estar disponível com uma gama de quatro motorizações, entre as quais a opção E-Tech full hybrid de 145 cv – que o Automais testou recentemente em Madrid e que dará mais pormenores em breve – e três níveis de equipamento (Evolution, Techno e esprit Alpine).

A entrega das primeiras unidades está prevista para o segundo semestre de 2024.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)