Ford Explorer: O SUV 100% elétrico que deu a volta ao mundo já à venda – conheça os preços
Como os consumidores portugueses vêm o futuro? Mobilidade autónoma, elétricos e propriedade de veículos

Preço dos pequenos elétricos pode igualar o dos motores a combustão no meio da década

By on 27 Abril, 2023

Há um tema frequentemente referido na nova mobilidade e a transição para os Veículos Elétricos (VE): o preço dos novos veículos. Alguns analistas consideram que este pode ser um dos travões para uma massificação mais rápida dos VE, mas segundo o novo relatório da Agência Internacional para a Energia (AIE), poderemos atingir paridade de preços entre os pequenos EV e os veículos com motor a combustão equivalentes dentro de pouco tempo.

A AIE foi criada em 1974 para ajudar a coordenar uma resposta colectiva a grandes ruturas no fornecimento de petróleo. Desde 2015, a AIE abriu as suas portas aos principais países emergentes para expandir o seu impacto global e aprofundar a cooperação em matéria de segurança energética, dados e estatísticas, análise da política energética, eficiência energética e utilização crescente de tecnologias de energia limpa. No seu mais recente relatório, as vendas de veículos elétricos a nível mundial deverão aumentar 35% este ano para 14 milhões, representando 18% do mercado de automóveis de passageiros, contra apenas 4% em 2020. Em 2022 foram vendidos 10 milhões de veículos e espera-se uma subida de mais 4 milhões neste ano. A China está na vanguarda, com 60% das vendas mundiais de automóveis elétricos a terem lugar neste país em 2022. Atualmente, mais de metade de todos os automóveis elétricos em circulação no mundo estão na China. A Europa e os Estados Unidos, o segundo e o terceiro maiores mercados, registaram ambos um forte crescimento, com as vendas a aumentarem 15% e 55%, respetivamente, em 2022.

Segundo este relatório, espera-se que o preço dos pequenos e médios VE fiquem equiparados ao preço dos modelos com motor de combustão até ao meio da década. Para os automóveis de maiores dimensões, como os SUV e as pickups, a paridade de compra deverá chegar mais tarde, provavelmente em 2030. No entanto, os SUV e os automóveis de grandes dimensões representam quase dois terços dos VE na China e na Europa e uma proporção maior nos EUA. Mas este relatório parece trazer uma visão mais otimista do que a que vem reinando. Com preços equiparados, a opção por VE pode tornar-se mais interessante para certos compradores.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)