Mercedes-AMG SL 63 MANUFAKTUR agora com edição exclusiva de 100 unidades
Mercedes mostra a sua gama em pista

Novo Mercedes Classe E: A referência deu mais um passo

By on 25 Abril, 2023

Já é conhecida a nova proposta da Mercedes. O Classe E tem sido a referência da sua classe e nesta nova iteração dá mais um passo rumo ao futuro com a transição do motor de combustão para a propulsão elétrica. Ao mesmo tempo, a sua nova arquitectura electrónica permite uma experiência de utilização digital abrangente. Os primeiros modelos de berlina da série 214 chegarão aos parceiros de vendas europeus no outono de 2023.

A Mercedes-Benz produziu mais de 16 milhões de veículos de gama média alta desde 1946. A herança do Classe E remonta aos primórdios da marca.

A série de modelos 124, produzida de 1984 a 1995, recebeu o nome Classe E pela primeira vez em meados de 1993. A face com “faróis duplos” e a tecnologia inovadora foram as características da série 210 lançada em 1995. O Classe E da série 211 foi lançado no início de 2002. As séries de modelos Classe E 212 (Berlina e Station) e 207 (Cabriolet e Coupé) seguiram-se em 2009. A série de modelos 213 do Mercedes-Benz Classe E teve a sua estreia em 2016 e, a partir de 2017, também pela primeira vez como todo-o-terreno. Para além disso, existem os coupés e cabriolets da série de modelos 238.

As novidades

O novo Classe E está ainda mais virado para a nova tecnologia, com muitas opções no que diz respeito ao infotainment, as apps disponíveis (desde Tik Tok, Angry Bird até ao Zoom). Com dois ecrãs de série, poderemos ter até três ecrãs para dar mais vida digital ao interior do carro.

Com as proporções de uma berlina clássica, foram acrescentados toques de modernidade ao aspeto exterior. No interior, o painel de instrumentos contribui para a experiência digital. Se o Classe E estiver equipado com o ecrã opcional para o passageiro da frente, a grande superfície de vidro do MBUX Superscreen estende-se até ao ecrã central. Os modelos sem ecrã para o passageiro apresentam um elemento de acabamento de grandes dimensões que se estende até ao centro.

Quando se trata de espaço, o Classe E é um das referências no seu segmento. O condutor beneficia de mais cinco milímetros de altura livre do que no modelo anterior. Os passageiros traseiros beneficiam particularmente da distância entre eixos dois centímetros mais longa: O espaço para os joelhos e o espaço máximo para as pernas são aumentados em 10 e 17 milímetros, respetivamente. O aumento da largura dos cotovelos na traseira é ainda maior: são agora 1519 milímetros. Trata-se de um aumento de 25 milímetros, quase ao nível da classe S. A capacidade da bagageira aumenta para 540 litros.

As motorizações

O futuro é já e as motorizações são pensadas para as necessidades do mercado atual com muitas opções eletrificadas no lançamento. Graças à eletrificação sistemática e ao downsizing inteligente, o novo Classe E estabelece novos padrões de eficiência. Metade de todos os modelos serão híbridos plug-in de quarta geração. A gama de modelos já atinge esta elevada proporção no lançamento do mercado. Três das seis versões do Classe E combinam as vantagens de um veículo com motor de combustão com as de um automóvel elétrico.

Os motores de combustão são unidades de quatro e seis cilindros da atual família de motores modulares FAME (Family of Modular Engines) da Mercedes-Benz. Assim, a gama de motores desempenha um papel importante na flexibilidade da rede de produção internacional, com eletrificação baseada nas necessidades.

Para além do turbocompressor, tanto os motores a diesel como os motores a gasolina dispõem de um apoio inteligente de um gerador de arranque integrado (ISG). São, portanto, mild hybrids. Graças a uma nova bateria, a potência do motor elétrico foi aumentada de 15 para 17 kW e o binário de impulso para 205 Nm.

Suspensões

O comportamento do novo Classe E deve-se, em grande parte, à orientação precisa das rodas dianteiras por quatro braços de controlo cada. No eixo traseiro, uma suspensão traseira independente multi-link otimizada com cinco braços garante um excelente controlo das rodas e uma excelente estabilidade em linha reta. Em ambos os eixos, as molas e os amortecedores estão combinados num único suporte e não estão envolvidos em tarefas de orientação das rodas, pelo que a suspensão responde com a sensibilidade correspondente. A subestrutura dianteira e o suporte do eixo traseiro separam a suspensão e a carroçaria das vibrações e do ruído. De série, os modelos mild hybrid estão equipados com uma suspensão de molas de aço AGILITY CONTROL com sistema de amortecimento seletivo. É também 15 milímetros mais baixa do que a suspensão dos híbridos plug-in.

O novo Classe E está disponível com o pacote Technology como opção. Este inclui o sistema de suspensão pneumática AIRMATIC com amortecimento continuamente ajustável ADS+ e direção do eixo traseiro. A suspensão AIRMATIC com molas pneumáticas e amortecedores ADS+ adaptativos responde de forma muito sensível. O controlo de nível é outra característica do AIRMATIC. Mantém a distância ao solo constante, independentemente da carga do veículo, mas também efetua alterações quando necessário.

O novo Classe E torna mais ágil e estável com a direção opcional do eixo traseiro e a relação de direção mais direta no eixo dianteiro. O ângulo de direção no eixo traseiro é de 4,5 graus. Isto reduz o círculo de viragem em até 90 centímetros.

Mundo novo a explorar

Entre as muitas novidades do Classe E destacam-se o sistema de infotainment com o MBUX Entertainment Plus. Inclui os serviços Mercedes me connect e um pacote de dados de um fornecedor terceiro. Dependendo do mercado, é utilizado um módulo de comunicação com 5G como tecnologia de transmissão.

O equipamento de série do Classe E com sistemas de assistência à condução inclui o sistema de assistência ativa à distância DISTRONIC, o sistema ATTENTION ASSIST, o sistema de assistência ativa à travagem, o sistema de assistência ativa à manutenção na faixa de rodagem, o pacote de estacionamento com câmara de marcha-atrás e o sistema de assistência à limitação da velocidade. O estado e a atividade dos sistemas de assistência à condução são apresentados em ecrã inteiro no modo Assistência do mostrador do condutor.

Há muito a explorar nesta nova proposta da Mercedes que deverá chegar ao mercado em meados de 2023, ainda sem preços de referência.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)