Mercedes e Tesla poderão ser afetadas com a tragédia de Baltimore
Mercedes-Benz: A força das mulheres na criação de uma marca icónica

Mercedes revê objetivos de eletrificação e desacelera o ritmo

By on 23 Fevereiro, 2024

A Mercedes-Benz adiou a sua meta de eletrificação em cinco anos, agora visando que as vendas de veículos eletrificados, incluindo híbridos, representem até 50% do total até 2030. O objetivo inicial era atingir essa marca até 2025, com foco principalmente em carros totalmente elétricos. A empresa justifica essa mudança devido ao ritmo mais lento do que o esperado na adoção de veículos elétricos.

Segundo a Reuters, o CEO Ola Kaellenius destacou que, mesmo na Europa, é improvável que as vendas sejam totalmente elétricas até 2030, com carros elétricos representando atualmente apenas 11% das vendas totais e 19% incluindo híbridos. No entanto, a Mercedes-Benz está comprometida em continuar a produzir veículos a combustão e atualizar a sua tecnologia até a próxima década.

Com previsão de um alinhamento de novos produtos até 2027, visando levar os novos carros até para lá de 2030. Essas notícias foram bem recebidas pelos investidores, impulsionando as ações da construtora em 5,9%, com o anúncio de um programa de recompra de ações de 3 bilhões de euros.

No entanto, a Mercedes-Benz também enfrenta desafios, incluindo um crescimento económico mais lento, desafios na cadeira de fornecimento, tensões comerciais entre a China, os EUA e a União Europeia. A previsão para 2024 indica um retorno ajustado menor nas vendas de carros e , com vendas de veículos eletrificados esperadas para permanecer em torno de 19-21% do total.

Apesar de um aumento de 2% na receita, os lucros antes de juros e impostos do Grupo caíram para 19,7 bilhões de euros em comparação com 20,5 bilhões de euros no ano anterior, devido a custos inflacionários, de cadeia de suprimentos e de componentes. A Mercedes-Benz está a aumentar os seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento para tecnologias futuras, como a sua plataforma MB.OS.

Dados da Mercedes

Em 2023, a Mercedes-Benz registou um forte desempenho financeiro, com um aumento significativo no fluxo de caixa livre da atividade industrial, que subiu 39% para €11,3 mil milhões, e um aumento de 19% na liquidez industrial líquida, alcançando €31,7 mil milhões. No mesmo período, as receitas do Grupo aumentaram 2%, totalizando €153,2 mil milhões, enquanto o lucro operacional (EBIT) do Grupo cresceu para €19,7 mil milhões.

Em termos de rentabilidade, o retorno de vendas ajustado da divisão Mercedes-Benz Cars atingiu 12,6%, enquanto para a divisão Mercedes-Benz Vans foi de 15,1%, e o retorno de capital ajustado da Mercedes-Benz Mobility foi de 12,3%.

As vendas das divisões Mercedes-Benz Cars e Vans aumentaram em 1,5%, totalizando 2 491 800 veículos vendidos. Destaque para o crescimento expressivo nas vendas de veículos totalmente elétricos (BEV) e veículos comerciais elétricos (eVans), com aumentos de 61% e 51%, respetivamente.

Para o ano de 2024, a previsão da empresa indica receitas do grupo ao nível do ano anterior, com um leve declínio no fluxo de caixa da atividade industrial. O retorno de vendas ajustado da divisão Mercedes-Benz Cars é previsto para um intervalo de 10 a 12%, para a divisão Mercedes-Benz Vans é esperado um intervalo de 12 a 14%, enquanto o retorno de capital ajustado da Mercedes-Benz Mobility é estimado entre 10 a 12%.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)