Mazda: MX-5 renovado chega a Portugal e já tem preço
Mazda EZ-6: Novidade elétrica para o mercado chinês

Mazda continua a apostar nos jogos de luz e sombra para o Design dos seus modelos

By on 17 Março, 2023

É um conceito designado por “Utsuroi” ou, o jogo entre a luz e a sombra, que é algo que a Mazda tem bastante em conta no desenho das linhas dos seus modelos, de forma a dar mais destaque ao formato de certas zonas da carroçaria.

A luz desempenha um papel fundamental em todos os aspetos das nossas vidas, mas a sua importância vai muito para além da ciência. A luz é um elemento essencial noutra dimensão não menos importante da vida humana: o design. Os designers da Mazda não se limitam a ter em conta os materiais com que trabalham, recorrendo também à luz e à sombra como ferramentas para esculpir as graciosas superfícies dos modelos Mazda, criando uma linguagem de design única.

A luz preenche os espaços com vida, cor e formas. Passando, por vezes, despercebida, a luz está em todo o lado, num elemento natural que influencia os processos biológicos e permite aos nossos olhos observar a beleza e descobrir o mundo que nos rodeia. Resultado da sua interação com o ambiente, a luz não é apenas uma fonte de iluminação, podendo ser utilizada como um elemento de design e de criação. Quanto à sombra, não é o oposto da luz como é frequentemente considerada, antes servindo de complemento na definição dos volumes, da expressão e do impacto.

A aplicação desta dualidade e a interação das suas nuances são fatores importantes na criação de um objeto tão especial como é um automóvel.

Mazda: Crafted in Japan

O conceito Kodo, que significa, de um modo literal, “Alma do Movimento”, é a inspiração central do design Mazda. Refere-se a uma filosofia de design japonesa que considera os automóveis como objetos vivos. A aplicação da filosofia Kodo combina três elementos: Ma, a beleza e a harmonia dos espaços vazios; Sori, curvas afirmadas e equilibradas; e Utsuroi, o jogo entre a luz e a sombra.

Considerando a interação destes elementos, os designers da Mazda prestam muita atenção à forma como a luz influencia as superfícies de um automóvel para criar o efeito visual único do movimento perpétuo, algo que distingue os modelos Mazda dos seus concorrentes. A luz e as sombras refletidas no interior, no painel de instrumentos, nos bancos e nos painéis laterais, desempenham tanto um papel na aparência do veículo como os elementos de luz que acariciam as suas linhas exteriores e cores excitantes.

Reforçando o conceito Ma, a estética dos espaços vazios, a abordagem da assinatura Mazda remove todas os vincos das superfícies laterais dos veículos, criando um espaço vazio, uma tela em branco sobre a qual a luz incide para revelar a beleza natural do automóvel. “Os reflexos são essenciais para a linguagem única do design da Mazda. É-nos, assim, importante prestar atenção à forma como a luz interage com o automóvel e revela a beleza das suas superfícies, de modo a enfatizar detalhes de design, formas precisas e a riqueza das cores”, refere Gustave Djon Toug, Designer Sénior da Mazda.

Esta prática é encarnada pelo reflexo, em forma de “S”, que se observa nos painéis laterais do novo Mazda CX-60, inundando-se pelas alterações de luz à medida que o automóvel se desloca na estrada, criando padrões fluidos que refletem o ambiente em redor e reforçam a sensação de movimento, dando-lhe vida mesmo quando se encontra estacionado. O resultado é uma expressão genuína da estética japonesa, uma estética em contínua evolução que conjuga o minimalismo das formas com a riqueza das expressões. Através da sua força emocional e das suas propriedades contrastantes, a luz e a sombra redefinem totalmente as experiências pessoais, sendo ambos elementos em constante mudança e que oferecem infinitas possibilidades de conceber e criar objetos que evocam emoções.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)