Lamborghini Huracán Sterrato: Edição limitada Ad Personam inspirada na natureza
Lamborghini Huracán STJ: Edição limitada para celebrar o fim dos V10

Lamborghini começa a revelar detalhes sobre o seu próximo supercarro

By on 9 Março, 2023

Por enquanto, ainda é conhecido apenas pelo seu nome de código: LB744, mas o próximo modelo da Lamborghini será um marco histórico para a marca italiana, no ano que comemora o seu 60º aniversário.

Os primeiros detalhes revelados pela Lamborghini sobre o seu próximo modelo, anunciam o regresso do bloco V12, ainda que totalmente convertido para uma utilização adaptada a um sistema eletrificado. Por entre os números mais sonantes, estão os 1015 cavalos de potência combinada.

A revelação dos primeiros detalhes técnicos do novo modelo da Lamborghini são-nos apresentados pelo seu diretor técnico, Rouven Mohr, que começa por explicar que o modelo ainda conhecido apenas pelo seu nome de código, LB744, estará equipado com um sistema híbrido composto por três motores elétricos e uma versão renovada do icónico V12 de combustão interna.

Tudo começa com uma arquitetura totalmente nova, que viu o bloco de V12 de 6,5 litros rodado em 180 graus face ao seu posicionamento no Aventador. O sistema de distribuição foi totalmente redesenhado e suporta agora um regime máximo de 9.500 rpm, sendo que a potência máxima deste atualizado V12 é agora de 825 cavalos, o que faz dele o propulsor de 12 cilindros mais leve e potente alguma vez fabricado pela Lamborghini. No total, pesa apenas 218 quilogramas: menos 17 do que a unidade do Aventador.

Em termos de posicionamento, mantem-se precisamente a mesma opção central traseira, mas agora há algumas diferenças importantes. Uma das tradições da marca é também a presença de um sistema de tração integral, só que neste novo modelo esta vai passar a ser elétrica. Ou seja, o motor de combustão estará encarregue de alimentar as rodas do eixo posterior, em conjunto com um motor elétrico integrado na nova caixa de velocidades de dupla embraiagem e oito relações, que está montada transversalmente e, pela primeira vez, atrás do motor de combustão.

Com esta nova configuração, deixa de existir o veio de transmissão que acompanha os modelos da marca desde os tempos do Countach, sendo que neste espaço passar a estar presente uma bateria de iões de lítio destinada a alimentar os motores elétricos. O que está integrado na caixa de velocidades, mas também os dois que estão destinados a alimentar as rodas do eixo dianteiro, cada um deles com a capacidade de oferecer 350 Nm de binário máximo.

Os dois motores elétricos na frente são unidades de fluxo axial refrigeradas a óleo, e oferecem uma excecional relação peso/potencia: 18,5 quilogramas por cada uma das unidades de 110 kW. Além de transmitirem potência às rodas dianteiras, também possuem uma função de vectorização de binário, otimizando a dinâmica de condução, e recuperando a energia produzida na travagem. Quando no modo elétrico, o LB744 possui apenas tração dianteira, para otimizar o consumo de energia, enquanto que a tração elétrica do eixo traseiro é ativada quando necessário.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)