Novo Dacia Duster: Preços e primeiras entregas
Novo Dacia Duster: Espírito ainda mais Aventureiro

Dacia cresce 47% em Portugal

By on 18 Janeiro, 2024

Depois de um ano histórico em 2022, a Dacia manteve a tendência de grande crescimento no mercado automóvel em Portugal: um total de 15.058 unidades vendidas, mais 47% do que no ano anterior, o que permitiu um reforço da quota de mercado para 6.6%.

A Dacia foi a quarta marca mais vendida em Portugal – só por escassas sete unidades é que não entrou no top 3 do ranking dos VP – e foi a líder de vendas a clientes particulares (quota de mercado de 18%) pelo segundo ano consecutivo, com os modelos Sandero e Duster a serem os preferidos dos portugueses. Com um total de 6.424 unidades, o Dacia Sandero foi o segundo automóvel mais vendido em Portugal e voltou a ser o preferido dos clientes particulares. O Dacia Duster também repetiu o feito de ser o segundo modelo mais escolhido pelos clientes particulares e manteve-se como campeão de vendas do segmento C e sub-segmento C-SUV.

Gama Eco-G (gasolina e GPL) continua a crescer

A marca do Grupo Renault subiu à quarta posição do mercado dos automóveis 100% elétricos, com o Dacia Spring a ser o modelo mais vendido, em Portugal a clientes particulares, com 562 unidades registadas, a que correspondem 15.40% de quota de mercado – mais do dobro do segundo modelo mais vendido!

Foco no Digital: 27% das vendas da Dacia tiveram origem no canal digital em 2023, o que representa uma evolução de +4 pontos face a 2022. Através do site, foram geradas mais de 36.000 leads, o que reafirma a presença da marca neste canal.

Ano de crescimento acentuado

Em 2023, a Dacia completou 15 anos de presença oficial em Portugal e continuou a trajetória de crescimento acentuado, depois de um ano histórico, em 2022, onde atingiu uma quota-recorde e se tornou a marca preferida dos clientes particulares portugueses. Nos últimos dois anos, praticamente um em cada cinco portugueses escolheram um Dacia quando decidiram comprar um automóvel novo!

Em 2023, foram vendidos 15.058 automóveis Dacia, em Portugal, entre Veículos de Passageiros e Veículos Comerciais Ligeiros, o correspondente a um crescimento de 47% face a 2022. A Dacia foi a 4ª marca mais vendida no país, com uma quota de mercado de 6.60% (7.42% se considerado apenas o mercado de Veículos de Passageiros), ficando a apenas sete unidades de conquistar o 3º lugar do mercado. Ao mesmo tempo, a Dacia consolidou o estatuto de marca mais vendida em Portugal, a clientes particulares, com 7.511 unidades registadas, a que correspondeu uma quota de 17.67%.

A boa aceitação da gama Dacia pelos portugueses é exemplificada pelos resultados que modelos como o Sandero ou o Duster continuam a apresentar, ano após ano. Com 6.424 unidades comercializadas, em 2023, o Dacia Sandero foi o segundo automóvel mais vendido em Portugal e o modelo preferido pelos clientes particulares, com um total de 4.012 unidades, correspondente a uma quota de 9.76%. A configuração Stepway do Sandero continua a ser a mais escolhida pelos portugueses, representando 60% das vendas do modelo.

O Dacia Duster, por outro lado, surgiu logo atrás do Sandero no mercado de particulares, com 1.957 unidades vendidas (quota de mercado de 4.76%), e mantendo, também, o estatuto de líder do segmento C e do sub-segmento C-SUV.

O verdadeiro 7 lugares mais acessível do mercado, o Dacia Jogger, também viu os seus argumentos reforçados, com uma versão equipada com uma motorização híbrida. Mais de 4.700 Jogger já foram vendidos desde o seu lançamento, em Portugal, em 2022. Em 2023, foram vendidas 2.949 unidades do Dacia Jogger, um crescimento de 360% face a 2022, com a versão de 7 lugares a representar 93% das vendas. As versões topo de gama do versátil modelo representaram 70% das vendas, precisamente a média da Dacia nas versões mais equipadas em cada modelo.

Gama GPL ganha espaço

Confirmando a validade da aposta do Grupo Renault nas versões ’bi-fuel’ a gasolina e GPL, a gama Eco-G da Dacia voltou a registar um crescimento assinalável no total de vendas da marca. Em 2023, 57% das unidades vendidas foram versões Eco-G (um crescimento de 14% face a 2022), com a percentagem a subir até aos 61% se considerarmos apenas as motorizações a combustão interna (excluindo vendas de elétricos). Ou seja, cerca de 6 em cada 10 Dacia vendidos em Portugal estão equipados com motorizações Eco-G a gasolina e GPL, reduzindo custos de utilização e impacto ambiental, sem prejudicar o prazer de condução.

Dacia Spring: o mais vendido a particulares

Em apenas dois anos completos de comercialização, o Dacia Spring já vendeu mais de 2.400 unidades, em Portugal, sendo responsável pela subida da Dacia ao quarto lugar de vendas no segmento dos automóveis elétricos. Em 2023, o Spring continuou a ser o automóvel elétrico mais vendido a clientes particulares, com 562 unidades, a que correspondeu 15.40% de quota de mercado, mais do dobro do segundo modelo mais vendido.

Novos Duster e Spring lideram lista de novidades em 2024

O ano de 2024 é encarado pela Dacia Portugal com justificado otimismo. A nova geração do icónico Duster vai estar disponível a partir de maio, enquanto o novo Dacia Spring chega ao mercado no final do primeiro semestre de 2024. Já o tão aguardado Dacia Bigster vai ser revelado, no Salão Automóvel de Paris, em outubro. Também os modelos Sandero, Sandero Stepway e Jogger vão beneficiar de importantes evoluções ainda no primeiro semestre deste ano: “O ano de 2023 foi o melhor de sempre da Dacia no mercado português. Só por escassas sete unidades é que não terminou no pódio das marcas mais vendidas, mas foi a líder incontestada entre os clientes particulares, enquanto o volume de vendas e o crescimento no segmento do Bi-Fuel justificam, plenamente, a aposta na tecnologia. Mas as expetativas que temos para 2024 também são grandes: no final do semestre vamos ter um novo Duster e um novo Spring; o Bigster vai ser revelado, (um modelo que vai representar a estreia da Dacia num novo segmento), para além do Sandero, do Sandero Stepway e do Jogger irem beneficiar de importantes evoluções. A viagem que temos feito tem sido incrível, sobretudo se pensarmos que, há apenas três anos, a marca era apenas a 14ª mais vendida no país”, disse José Pedro Neves, Diretor Geral da Dacia Portugal.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)