Novo Dacia Duster: Preços e primeiras entregas
Novo Dacia Duster: Espírito ainda mais Aventureiro

Dacia: como o design (e não só) está a mudar a imagem da marca

By on 24 Dezembro, 2023

A Dacia é sem dúvida uma marca de sucesso. Apesar de ter chegado a Portugal apenas há 15 anos, é hoje em dia uma marca que cresce a olhos vistos, não só por ser já a terceira mais vendida em Portugal, mas também porque já alcançou um ‘share’ de 18% entre as vendas a particulares.

Internacionalmente, foi já em 2023 que a Dacia vendeu o seu automóvel número 8 milhões.

Um marco que é simbólico, mas que por outro lado reflete bem o sucesso que tem vindo a ter.

É verdade que quando surgiu, em 2004, trouxe consigo uma nova ideia bem pragmática, totalmente distinta de tudo o resto, e que entre outros, tinha na melhor relação qualidade-preço o seu principal trunfo. Mas o tempo passou e a pouco e pouco a Dacia foi-se desligando desse epíteto, e hoje é muito mais do que isso. Oito milhões de carros vendidos é tudo menos um acaso, nos 44 países em que está presente, na Europa e arredores…

Mas para que um sucesso deste tipo aconteça, é preciso queimar muitos neurónios, pois para se manter fiel aos seus três pilares, Eco-Smart, Robust & Outdoor, Essential & Cool, é tudo menos fácil trabalhar num dos pontos que mais afetam primeiramente as pessoas que compram os carros: o estilo. A estética.

Se em termos de tecnologias a ligação à Renault resolve muita coisa, naturalmente, já em termos de design, a Dacia tem-se vindo a distinguir fortemente, e olhar hoje em dia para um Dacia, recordando ao mesmo tempo o seu passado, é a noite e o dia. E isso significa que muito ênfase tem vindo a ser colocado no design da marca, porque para se manter o essencial ao melhor preço, é preciso ser muito pragmática.

Por isso, fomos saber qual é a filosofia que tem vindo a ser seguida que levou, por exemplo a recente eleição do Manifesto Dacia como “Concept Car Design of the Year” na edição anual da Car Design Review, e como isso se estende aos restantes carros da marca, atuais, e especialmente os futuros que chegarão ao mercado a breve trecho.

Fazer bom e barato nunca é fácil, e quando se acrescenta ‘colírio para os olhos’ ainda mais.

Todos sabemos que a estética permanece como a principal razão da escolha de um carro novo, provavelmente logo seguida da economia/eficiência de combustível. Poucos ou nenhuns compram um automóvel que é muito eficiente, mas que não gostaram da sua estética.

Num contexto em que se prepara para lançar várias novidades, a primeira delas o novo Duster, já visto e que chega na próxima Primavera a Portugal, mais tarde o novo Spring, 100% elétrico e o Bigster, uma espécie de Duster ‘mais crescido’, que será apresentado no final de 2024, com data de chegada ao mercado em 2025.

Magali Gouraud-Borgers (Chefe de Design de interiores), explicou-nos o Design por trás do sucesso da Dacia, destacando a importância que isso tem tido nos modelos que têm chegado e estão para chegar, ao mercado.

Muito foco no essencial, design simples mas eficaz, arrojado, tentar ir aos limites do que é possível fazer a este nível, sem uma panóplia extensa de ajudas, criando um sentido para o Ecosmart, prioridade completa ao essencial.

No exterior o mais possível ‘Robust & Outdoor’, no interior, ‘Essential & Cool’, com o YouClip, um dispositivo muito inteligentemente criado de que falaremos mais à frente. Irreverência, robustez, sentido prático são palavras muito referidas quando se fala do design dos novos Dacia. Muito menos ornamentos decorativos, mais personalidade.

No interior, a mesma coisa, tudo o que é essencial, vai-se manter um bom equilíbrio entre comandos físicos e digitais, e colocado muito foco na perceção de qualidade. Em resumo, essencial, mas polido e atrativo. Ideias simples, mas eficazes, como o YouClip.

O You Clip, estreado no Duster, e estendido aos próximos Dacia, é um acessório modular que pode ser instalado em vários locais do habitáculo, e que tem um funcionamento muito simples e prático. Funciona como gancho para mala, lanterna, suporte para telemóvel com carregamento por indução. Como se percebe há vários pontos de fixação no habitáculo, desde o tablier à consola central, nas costas dos bancos da frente, na mala, e aí podem-se encaixar vários acessórios. Suporta até 10 Kg de pesos.

São este tipo de ideias simples que fazem a diferença, e é este tipo de coisas que se podem esperar dos próximos Dacia. Colocando uma ênfase muito forte no estilo, mas com espírito totalmente virado para o que é verdadeiramente essencial, a Dacia continua a mudar a sua imagem, e na verdade faça esse exercício: olhe para o passado não muito longínquo, e depois veja os mais recentes ‘Extreme’ e o que já se conhece do Manifesto e do novo Duster. O antes, e o depois…

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)