Jeep Avenger e-Hybrid: bem mais ‘Km por litro’…
Bentley: Motor W12 dá lugar a V8 híbrido

Citroën C3 Aircross: tudo sobre o novo modelo

By on 23 Setembro, 2017

Citroën C3 Aircross – Apresentação Internacional

Texto: André Duarte ([email protected])

Frescura e modernismo

A Citroën apresentou o seu C3 Aircross que marca a entrada da marca francesa no mundo dos SUV compactos. O modelo chega ao mercado nacional em outubro, disponível com os blocos 1.2 Puretech e 1.6 BlueHDi e um total de cinco níveis de potência e três de equipamento. Os preços começam nos 15.900€. 

Para conhecermos um modelo de imagem arrojada e estilo moderno, nada melhor que a bonita ilha da Córsega como pano de fundo, o local escolhido pela Citroën para a apresentação internacional do seu novo C3 Aircross.

Inspirado no concept car C-Aircross apresentado no Salão de Genebra de 2017, esta é a aposta da marca para um segmento que viu as vendas multiplicarem por cinco entre 2012 e 2016, na Europa e no Mundo. Concebido com o objetivo de ser um verdadeiro SUV compacto, oferecendo, segundo a marca, a maior habitabilidade e modularidade do segmento e fazendo parte do programa Citroën Advance Control, tem na imagem e personalização dois dos seus maiores trunfos. Mas há muito mais a oferecer. Vamos por partes…

Exterior

Estruturalmente temos 4,15 metros de comprimento, 1,76 metros de largura, 1,64 metros de altura e 2,60 metros de distância entre eixos. No exterior, o seu porte elevado destaca-se pela altura ao solo, 17,5 cm, proteções à frente e atrás, rodas de grandes dimensões e guarda-lamas alargados. A este standard podemos dar o nosso cunho pessoal, através da ampla gama de personalização ao nosso dispor, assente em 85 combinações exteriores, através de oito cores de carroçaria, três cores de tejadilho nas versões bi-tom e quatro Packs Color, bem como cinco harmonias interiores.

A isto acrescem pormenores como assinaturas gráficas com apontamentos coloridos nas barras do tejadilho, nas janelas de cortesia com efeito persiana, nas conchas dos espelhos, nos rebordos dos projetores frontais e nos centros de rodas trabalhados a que podemos também dar um toque pessoal. Tudo pensado para que “o nosso Aircross possa ser único. As jantes disponíveis são alumínio de 16” ou 17” diamantadas, existindo também uma coleção de embelezadores de 16”.

Na dianteira apresenta-se um capot musculado de formato curto e elevado, guarda-lamas alargados e proteções inferiores. Nesta secção o modelo retoma a assinatura gráfica Citroën com óticas de dois patamares. Na zona superior, as luzes diurnas a LED estão ligadas aos chevrons por uma barra dupla cromada e alcançam toda a largura do veículo. As luzes principais situam-se na parte inferior. Esta zona composta por projetores em forma de quadrado arredondado e animada por um embelezador colorido, integra igualmente os faróis de nevoeiro. Ao centro encontra-se uma grande entrada de ar e na zona inferior um painel de proteção sublinha o conjunto e reforça o carácter SUV do Citroën C3 Aircross.

Na lateral encontramos alargadores de guarda-lamas e embaladeiras pintadas, enquanto na secção traseira temos luzes mais profundas 3D, quase de espírito tribal, com inserções em preto brilhante ao nível do portão da bagageira onde surge o monograma C3 Aircross a duas cores, bem como os chevrons em preto brilhante. O remate desta secção é feito pelo expressivo pára-choques traseiro, com uma zona de proteção adicional.

Interior 

O habitáculo, que resulta do programa Citroën Advanced Comfort, privilegia a habitabilidade, a modularidade e a luminosidade, sem descurar o pragmatismo de uma utilização diária, conseguindo, segundo a marca, os melhores registos do segmento nestes pontos, a par de ter também a maior bagageira quando comparada com a concorrência.

Em termos de habitabilidade contamos com cinco agradáveis lugares, que proporcionam espaço a todos os ocupantes, tanto para as pernas como acima das cabeças.

No capítulo da modularidade, nos lugares traseiros os bancos são rebatíveis na proporção 60:40 e contam com cinco posições de inclinação, que variam entre os 21º e 29º, sendo também corrediços em 15 cm. Nota também para o banco do pendura que quando rebatido garante o transporte até 2,40 m de comprimento.

Quanto à bagageira, esta tem 410 litros que se estendem até aos 520 litros graças ao assento deslizante (na posição máxima para a frente). Em termos de capacidade de carga total, com os assentos traseiros rebatidos, atingem-se os 1289 litros. O modelo conta também com uma chapeleira escamoteável que esconde as bagagens, podendo estas ser armazenadas em posição vertical atrás do assento traseiro, designadamente no transporte de objetos mais altos. Outra solução para a obtenção de um piso plano com as costas dos bancos traseiros rebatidas é a possibilidade da chapeleira móvel poder ser colocada a duas alturas. 

A sensação de espaço interior é aumentada pela ampla luminosidade, com a superfície vidrada lateral a garantir uma visibilidade de 360°. A adensar esta sensação surge o tejadilho elétrico, panorâmico e deslizante, totalmente em vidro, que incorpora uma cortina de escurecimento e uma luz guia em LED. Outro modo de ajustar a luminosidade no interior do habitáculo é através das cortinas de sol no banco de trás.

Ao nível da arrumação, a consola central foi projetada para acomodar um smartphone, numa zona específica para carregamento sem fios. O porta-luvas iluminado e refrigerado pode guardar uma garrafa de 1,5 litros, tal como as bolsas das portas do condutor e passageiro da frente. O compartimento plumier localizado no painel, do lado do passageiro, serve para guardar pequenos objetos (como chaves, canetas ou moedas). Os passageiros traseiros beneficiam de armazenamento adicional, nomeadamente no encosto central rebatível, que integra porta copos e dispõe de uma abertura para esquis, permitindo o transporte de objetos longos.

Sistemas de assistência à condução 

O Citroën C3 Aircross surge também devidamente equipado com tecnologias de apoio à condução. Os principais destaques são:

Grip Control (gestão da motricidade e velocidade em todos os tipos de pisos, mesmo com fortes inclinações, estando disponível em cinco modos – Standard, Areia, Off-Road, Neve, ESP OFF – mas também é possível deixar o sistema atuar automaticamente, através modo Standard) com Hill Assist Descent (mantém o veículo a uma velocidade reduzida mesmo em encostas íngremes. Esta tecnologia permite conservar a trajetória e reduzir o risco de deslizamento do veículo durante a sua progressão na descida, mantendo o Citroën C3 Aircross a uma velocidade muito baixa (3 km/h) de forma a garantir o controlo e a segurança mesmo em situações mais radicais);

Head-up display a cores: para que o condutor conte com informações úteis à condução no seu campo de visão. Projetados a cores numa lâmina escamoteável, os dados – velocidade, conselhos de condução e limitador de velocidade – são acessíveis a qualquer altura, sem ter de desviar os olhos da estrada.

Reconhecimento dos painéis de velocidade e recomendação: transmitindo essas informações ao condutor através do painel de instrumentos e permitindo informar sobre a velocidade limite.

A par destes, o modelo equipa ainda: acesso e arranque mãos livres, câmara de visão traseira e Top Rear Vision, Park Assist, travagem automática de urgência Active Safety Brake, alerta de transposição involuntária da faixa, sistema de vigilância de ângulo morto, comutação automática dos máximos, alerta de atenção do condutor e Coffee Break Alert.

Conectividade

A conectividade e infoentretenimento do Citroën C3 Aircross é garantida através do touchscreen de 7” que concentra os controlos do veículo (ar condicionado, rádio, telefone, sistema de navegação). O modelo incorpora carregamento sem fios para smartphones, numa área de carga dedicada na consola central; função Mirror Screen, com Android Auto, Apple Car Play e MirrorLink; CITROËNConnectNav – navegação 3D conectada com reconhecimento de voz, com a nova geração de navegação a estar associada a serviços conectados como o TomTom Traffic, permitindo obter informações de tráfego em tempo real, localização e preços de postos de abastecimento e parques de estacionamento, informações meteorológicas e busca de pontos de interesse; CITROËNConnect Box – com o Pack SOS e assistência incluída. Este serviço (ou chamada de urgência) permite ao condutor estar em contacto com os serviços de assistência especializada, em caso de avaria ou acidente.

Primeiro Contacto

O Citroën C3 Aircross cativa desde o primeiro momento, apresentando-se com uma arquitetura marcada por um visual moderno, de espírito aventureiro, e alicerçada pelas soluções de personalização que podem fazer de cada modelo um exemplar único. Esse é um grande trunfo e que gera de imediato agrado. A frescura de linhas e o equilíbrio entre o exterior e o interior fazem deste SUV um modelo que tem tudo para marcar pontos no mercado e que não irá passar despercebido, quer no trânsito urbano, quer “naquele”fim de semana no campo, com a família ou amigos. O interior oferece vários espaços de arrumação, transmitindo uma franca sensação de bem estar, a que ajuda muito as suas linhas modernas. Sentimos que estamos num carro do século XXI, pensado à luz da atualidade e adaptado a ela, com uma oferta, dentro do segmento, que marca pontos, quer em termos de habitabilidade, oferta tecnológica e, não menos importante, condução.

Em estrada a abordagem é confiante, aliada a uma boa e elevada posição de condução. Para um ritmo tranquilo, dentro da legalidade, está de acordo com o pretendido. A interação entre a direção, chassis e suspensão fazem do conjunto uma proposta que quanto mais vamos descobrindo, mais vai mostrando as suas capacidades. A relação com as curvas é criada sem um grande movimento de massas, o que contribui em muito para o conforto a bordo. A par disto, a suspensão trabalha de forma muito eficaz, surpreendendo, inclusive, em incursões fora de estrada, com piso irregular e esburacado. Apesar de neste contexto o nosso corpo poder bambolear mais no interior, à luz do modelo que temos, que não é um todo o terreno, este permite-nos ter alguma desenvoltura em pisos fora de estrada, no fundo, fazer “aquele” escape a um caminho menos desejável, mostrando a sua veia mais radical e aventureira com toda a dignidade. Aqui uma das novidades, o dispositivo de motricidade Grip Control com Hill Assist Descent, também proporciona um belo auxílio à condução.

Na presente apresentação pudemos privar com as versões 1.6 BlueHDi de 120 cv e caixa manual de 6 relações e 1.2 Puretech de 110 cv e caixa automática de 6 velocidades. O bloco diesel, com maior cilindrada e potência, mostrou-se ser uma proposta muito agradável, com uma boa disponibilidade de binário, permitindo-nos uma resposta mais efetiva do modelo quando necessário, para o que sempre ajuda a caixa manual. Porém, para o dia a dia, a caixa automática associada ao bloco 1.2 Puretech gera um conforto de utilização que nos dias de hoje, e para quem se movimentar maioritariamente em percursos urbanos, se revela a opção ideal, com a potência disponível, 110 cv, a ser também bastante agradável. Claro que tudo depende do objetivo de utilização e gostos, mas a tranquilidade que uma caixa automática acrescenta à condução, é um preço a mais que vale a pena, pelo menos, considerar. No caso deste modelo, ela cumpre e está à altura das ‘passagens’. Na fatura, entre as versões experimentadas, o bloco a gasolina tem um custo inferior em 2000€, seja no nível Feel ou no Shine.

Preços

O novo Citroën C3 Aircross chega em outubro mas está disponível para encomendas desde julho. O modelo divide-se por três níveis de equipamento (Live, Feel e Shine) e um total de cinco níveis de potência entre gasolina e diesel. O gasolina 1.2 Puretech chega com potências de 82, 110 e 130 cv, enquanto o diesel 1.6 BlueHDi está disponível com potências de 100 e 120 cv.

A proposta de entrada é o 1.2 Puretech de 82 cv e caixa manual de 5 velocidades, a partir de 15.900€. A diesel os preços começam nos 19.900€ para o 1.6 BlueHDi de 100 cv e caixa manual de 5 velocidades. Ambas as propostas são as únicas disponíveis com o nível de equipamento mais baixo, o Live. A única proposta com caixa automática está associada ao bloco a gasolina para a motorização com 110 cv. Os preços são de 20.300€ para o nível Feel e 22.400€ para o Shine.

 

Nível de Equipamento

Motores

LIVE

FEEL

SHINE

1.2 Puretech 82 CVM

15.900 €

17.300 €

19.400 €

1.2 Puretech 110 S&S CVM

18.500 €

20.600 €

1.2 Puretech 110 S&S EAT6

20.300 €

22.400 €

1.2 Puretech 130 S&S CMV6

21.400 €

1.6 BlueHDi 100 CVM

19.900 €

21.300 €

23.400 €

1.6 BlueHDi 100 S&S CVM

23.600 €
1.6 BlueHDi 120 S&S CVM6

22.300 €

24.400 €

 

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)