Extraordinary Journeys By Mulliner: Nova edição limitada da Bentley
Bentley: Mais opções de personalização

Bentley despede-se do motor W12 com a versão mais potente de sempre

By on 23 Fevereiro, 2023

O mais poderoso dos motores da Bentley, com 12 cilindros em W, vai deixar de ser produzido em 2024, deixando na história automóvel mais de 100 mil unidades de uma obra de arte mecânica.

A Bentley acaba de anunciar que a produção do seu icónico motor W12 está prestes a chegar ao fim, sendo as últimas unidades produzidas em abril de 2024. Nessa altura, serão mais de 100 mil exemplares produzidos, que se tornarão automaticamente num marco histórico da engenharia automóvel.

A decisão de encerrar a produção desta motorização está alinhada com a estratégia Beyond100 da marca de Crewe, que pretende ter toda a sua gama eletrificada até ao início da próxima década. E, depois do lançamento das versões híbridas de modelos como o Bentayga ou o Flying Spur, outros modelos também seguirão esta tendência.

Para terminar a produção deste ícone da melhor forma, a marca desenvolveu a sua versão mais potente de sempre, que equipará as 18 unidades previstas do Bentley Batur. A última iteração do motor de 12 cilindros em W terá uma potência máxima de 750 cavalos e 1.000 Nm de binário. Além desta opção, e uma vez que todos os Batur já estão vendidos, a Bentley vai também produzir uma versão de 659 cavalos do motor W12, destinada às versões Speed dos modelos Continental GT, Bentayga e Flying Spur, mas também das opções Mulliner do Continental GT e do Flying Spur.

O primeiro dos W12 de seis litros com dupla sobrealimentação aconteceu em 2003, sendo que, desde essa altura, a sua evolução foi bastante significativa. Nestes 20 anos, a potência aumentou 37 por cento e o binário 54 por cento, enquanto as emissões poluentes foram reduzidas em 25 por cento. Cada um dos W12 foi construído à mão, num trabalho que envolve cerca de 6,5 horas para cada unidade e a que se seguem diversos testes em três máquinas de diagnóstico. E a cada semana, um desses motores enfrenta uma sessão de testes ainda mais exigente, sendo posteriormente desmontado até à última peça para uma inspeção detalhada.

Se tudo correr como previsto, a unidade de produção dos motores W12 terá alcançado as 105 mil unidades produzidas, ainda antes de chegar à data do seu 20º aniversário, ainda este ano.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)