Audi A3: Conheça os preços para Portugal
Audi Q6 e-tron 50: Tração traseira e mais autonomia

Audi TT faz 25 anos

By on 8 Maio, 2023

Em 2023 fazem 25 anos desde que a Audi apresentou ao mundo o automóvel desportivo que nasceu de um estudo de um coupé em 1995: o TT. Desde 1998 até 2006 saíram da linha de produção 178.765 veículos da primeira geração. 

Design moderno e progressivo

A Audi apresentou o estudo encomendado ao designer americano Freeman Thomas, sob a orientação do então Diretor de Design, Peter Schreyer, que criou um automóvel desportivo apelidado de Audi TT Coupé. Foi apresentado à audiência na feira IAA em Frankfurt em setembro de 1995, com o nome do modelo “TT” a ser uma reminiscência da lendária prova Tourist Trophy na Ilha de Man, um dos mais antigos eventos de desportos motorizados do mundo.

Nos anos anteriores, a marca dos quatro anéis foi alterando a designação dos seus modelos, dando-lhes também um novo design. O Audi 80 tornou-se o Audi A4 e o Audi 100 foi apelidado de Audi A6, por exemplo. 

Hungria como centro das operações

O TT foi produzido pela Audi Hungaria Motor Kft. na Hungria. As carroçarias pintadas do TT eram transportadas durante a noite por caminho-de-ferro de Ingolstadt para Győr, onde se realizava a montagem final, até que em 2013, a empresa evoluiu para uma unidade de produção de automóveis completa.

A gama de motores da primeira geração do Audi TT era vasta e, naturalmente, desportiva. A primeira geração do TT, por exemplo, estava equipada com motores turbo de quatro cilindros com um nível de potência que variava entre 150 e 225 cv e com uma motorização V6 com 250 cv. Um grande destaque da gama de motores foi o motor de quatro cilindros do Audi TT quattro Sport, com uma potência de 240 cv, tendo sido produzidas 1.168 unidades. Os clientes da primeira geração do TT tinham muitas opções quando se tratava de escolher equipamento especial. Para além das cores exclusivas, como o Papaya Orange ou o Nogaro Blue, os clientes podiam equipar o TT com acessórios especiais de fábrica. Por exemplo, o design “luva de basebol” para os bancos em pele do Audi TT Roadster, originalmente um elemento marcante no show car, passou para a produção em série. Ao longo de oito anos de produção, 178.765 Audi TT Coupé de primeira geração (Type 8N) saíram da linha de produção até meados de 2006. Exatamente 90.733 Audi TT Roadster foram fabricados entre 1999 e 2006.

Nas duas gerações seguintes a forma arredondada e o motivo circular permaneceram típicos do portfólio TT. A segunda geração do TT foi lançada em 2006 (Coupé) e 2007 (Roadster) e baseava-se na plataforma da segunda geração do Audi A3. Em 2008, foi lançado o modelo desportivo TTS com um motor turbo de 2 litros e 272 cv, seguido um ano depois pelo TT RS com um motor turbo de 2,5 litros e cinco cilindros com 340 cv e 360 cv no Audi TT RS plus. Em 2008, a marca dos quatro anéis lançou o TT 2.0 TDI quattro – o primeiro automóvel desportivo de produção do mundo a ser equipado com um motor Diesel.

A terceira geração do Audi TT foi lançada em 2014 – e, mais uma vez, a Audi usou a nova geração para reduzir o seu peso. O TT Coupé, com um motor 2.0 TFSI e transmissão manual, pesava apenas 1.230 quilos, até 50 quilos mais leve do que anteriormente. Para os novos TT e TT RS, os designers reinterpretaram as linhas inconfundíveis do TT original de 1998 para a era moderna. Em termos técnicos, o TT de terceira geração apresentou várias inovações. Por exemplo, este modelo marcou a estreia do Audi virtual cockpit – um painel de instrumentos totalmente digital com ecrãs altamente detalhados e versáteis que substituíram os instrumentos analógicos. Em 2016, uma nova era para a tecnologia de iluminação automóvel teve início no Audi TT RS, quando a Audi utilizou pela primeira vez elementos LED orgânicos, conhecidos como tecnologia OLED.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)