Novo Renault Captur: Já pode encomendar o seu
Renault Espace poderá voltar a ser monovolume

Renault 5: 50 mil pessoas na lista de espera

By on 29 Fevereiro, 2024

A Renault mantém a sua forte ofensiva elétrica, mas pretende manter a aposta nos modelos com motor a combustão nos próximos dez anos. Para já é o Renault 5 a assumir o protagonismo, com uma extensa lista de interessados.

A apresentação do Renault 5 foi um sucesso. O carro 100% elétrico da marca francesa usou a pitada certa de modernidade e nostalgia para convencer potenciais compradores. Fabrice Cambolive, CEO da marca, afirmou à Automotive News Europe, que existe uma lista de espera de 50 mil pessoas.

As vendas do carro começam em maio, com uma versão de 52 quilowatts-hora, seguida de uma versão mais barata de 40 quilowatts-hora alguns meses mais tarde. O preço base anunciado é de 25 mil euros, para o modelo que veio ocupar o lugar do extinto Zoe e que, segundo os responsáveis, não deverá afetar as vendas do Clio.

Com o mercado a mostrar ainda muita volatilidade e com as marcas a travarem nos seus planos para a eletrificação completa, a Renault pretende manter a aposta em duas frentes. O caso do mais recente Renault 5 comprova essa abordagem. Por um lado, o Renault 5 entra para o mercado dos 100% elétricos, enquanto a marca mantém o Clio, do mesmo segmento, com propostas a combustão e híbridas. As marcas Stellantis, como a Citroën, a Opel e a Peugeot, propõem sistemas de propulsão a combustão e elétricos no mesmo modelo, enquanto o Grupo VW dispõe de plataformas elétricas e de combustão separadas para cada segmento. Com esta visão, a Renault pretende manter a flexibilidade no seu portfólio de veículos, permitindo-lhe uma aposta continua nos elétricos, sem esquecer os motores a combustão que são ainda uma fatia importante do negócio. Seja qual for a tendência do mercado, a Renault terá resposta pronta.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)