Mercedes-AMG PureSpeed concept: Inspirado na F1
Mercedes é a marca mais pesquisada por quem procura usados

Mercedes-Benz Vision EQXX supera os 1.200 quilómetros com uma só carga de bateria

By on 25 Junho, 2022

O protótipo da Mercedes-Benz destinado a explorar novos sistemas e soluções, acaba de conseguir superar os 1.200 quilómetros percorridos com apenas uma carga de bateria.

Se o primeiro valor acima dos 1.000 quilómetros já era digno de registo, o que dizer então dos 1.202 quilómetros percorridos entre a cidade de Estugarda, na Alemanha, até Silvertone, no Reino Unido, com apenas uma carga de bateria? Foi o que o Mercedes-Benz Vision EQXX acabou de conseguir, colocando a fasquia ainda mais alta.

Parece que conseguimos imaginar os engenheiros da Mercedes-Benz no final da viagem de 1.008 quilómetros, entre Estugarda e Cassis, em França, teste que foi realizado no mês de abril: “eu acho que ainda era possível percorrer uma distância superior”. Só isto, é o suficiente para deixar todos os presentes a pensar onde se poderá melhorar para conseguir alguns quilómetros extra. E foi justamente o que esta equipa da Mercedes-Benz fez.

Em apenas dois meses, o Mercedes-Benz EQXX voltou à estrada, com o seu inovador sistema de gestão térmica, que o ajudou a registar uma média de consumo de energia de apenas 8,3 kWh a cada 100 quilómetros. E tudo com condições de tráfego intenso e com temperaturas de verão. Mas para saber como tudo correu com o máximo detalhe, o melhor mesmo é ler o registo da Mercedes-Benz.

Uma vez não é suficiente, comentam os responsáveis da Mercedes-Benz. Para demonstrar as verdadeiras capacidades em condições reais e para avançar com o processo de desenvolvimento para a fase seguinte, a equipa de engenheiros está a realizar uma série de viagens para testar a tecnologia que serve o Vision EQXX em diferentes condições.

Mantendo a cabeça fria – gestão térmica inovadora e eficiente

Desta vez, o perfil do percurso não foi acompanhado por baixas temperaturas nem pelos cenários de elevado consumo e de recuperação de energia que os Alpes representam. Os principais desafios nesta viagem foram as temperaturas de verão de até 30 graus Celsius, aliadas a uma maior densidade do trânsito na proximidade de Estugarda e no sudeste de Inglaterra. Todavia, o Vision EQXX manteve a cabeça fria durante todo o percurso graças ao seu inovador sistema de gestão térmica.

A excecional eficiência da cadeia cinemática elétrica significa que o calor residual perdido é minimizado. Isto ajuda a manter o sistema de gestão térmica extremamente pequeno e leve. A interação cuidadosamente projetada das entradas de ar, das válvulas de líquido de arrefecimento e das bombas,  assegura que o propulsor elétrico mantenha o mais eficiente equilíbrio de temperatura com um custo mínimo de energia. Engloba uma combinação de gestão inovadora do fluxo de ar com uma placa de arrefecimento instalada no piso do veículo, permitindo aproveitar o fluxo de ar ao longo do lado inferior do VISION EQXX. Esta é a forma aerodinâmica mais eficiente para manter a cadeia cinemática elétrica a baixa temperatura em condições normais, permitindo um aumento da autonomia de cerca de dois por centro no modo mais aerodinâmico.

As elevadas temperaturas do ar ambiente e o trânsito congestionado exigiram o arrefecimento da cadeia cinemática elétrica e do ar no interior do habitáculo. Contudo, o sistema de arrefecimento de controlo variável cumpriu totalmente os requisitos sem impacto significativo na autonomia. A bomba de calor de várias fontes de energia no Vision EQXX provou ser extremamente eficiente ao manter uma temperatura confortável do ar no interior do habitáculo num clima quente de verão. Durante as 14 horas e 30 minutos de condução, o ar condicionado funcionou durante pouco mais de oito horas, mas teve um impacto mínimo no consumo total de energia.

Chegada a Silverstone – bandeira de xadrez aos 1.202 quilómetros

Na reta final, à chegada a Silverstone, o Vision EQXX fez uma visita à casa da equipa de Fórmula 1 da Mercedes-AMG PETRONAS em Brackley, cerca de 13 quilómetros a sudoeste, onde teve uma receção animada da equipa Mercedes-AMG HPP e do Mercedes-Benz Grand Prix, que tiveram um papel fundamental na sua conceção. Trabalhando em estreita colaboração com a equipa de engenheiros em Estugarda, os especialistas da Fórmula 1 e da Fórmula E ajudaram a reduzir as perdas do sistema na cadeia cinemática e desenvolveram um pack de baterias compacto e leve totalmente novo.

A aguardar na pista para saudar o Vision EQXX estava Nyck de Vries, piloto da equipa de Fórmula E da Mercedes-EQ. O holandês de 27 anos, que conquistou quatro vitórias na Fórmula E nas duas últimas temporadas, tem uma vasta experiência de aproveitamento ao máximo da eficiência de uma cadeia cinemática elétrica avançada. Contudo, não foi gentil com o Vision EQXX, levando-o até à sua velocidade máxima limitada a 140 km/h em todas as oportunidades na lendária pista. Viu a bandeira de xadrez após 11 voltas e gastou a carga remanescente no corredor das boxes com 1.202 quilómetros percorridos.

Após a viagem de fim de semana até ao Festival de Velocidade de Goodwood, qual é a próxima viagem de estrada para o futuro elétrico?

Após uma breve recarga, o Vision EQXX continuou a sua viagem para a sede da HPP em Brixworth, a 33 quilómetros de distância, para uma paragem noturna, refrescar e carregar totalmente em preparação para a sua próxima saída este fim de semana no Festival de Velocidade de Goodwood. Ao comparecer na famosa celebração dos desportos motorizados históricos ao lado de outros ícones do passado, do presente e do futuro da Mercedes, o Vision EQXX também irá participar na famosa subida de montanha.

Com duas viagens de estrada bem-sucedidas de mais de 1.000 km, o Vision EQXX justificou verdadeiramente a sua reivindicação como o Mercedes mais eficiente construído até à data. Mas a história não termina aqui. O trabalho continua no desenvolvimento de muitas tecnologias do Vision EQXX para serem aplicadas nos futuros veículos de produção em série. Para a equipa por detrás deste modelo, que recolhe dados valiosos de condições reais, a questão mais importante é: qual o próximo destino?

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)