Adamastor Furia: A equipa que fez o impossível
Adamastor Furia: Excelência Made in Portugal

Adamastor Furia: Os números da máquina portuguesa

By on 15 Maio, 2024

O Adamastor Furia é um supercarro exclusivo com chassis monocoque construído em fibra de carbono. Limitado a apenas 60 unidades, a sua versão de competição promete ser inovadora na categoria GT, garantindo alta performance na pista com custos de operação reduzidos.

V6 de 650 CV

O Adamastor Furia apresenta um motor de 6 cilindros em V, biturbo, proveniente da Ford Performance, com uma cilindrada de 3.5 litros. Esse motor é capaz de produzir uma potência máxima de mais de 650 cavalos e um binário máximo de mais de 571 Nm. Utilizando gasolina, também é compatível com combustíveis sintéticos e etanol. Na versão de estrada, o Furia atinge uma velocidade máxima superior a 300 km/h, com uma impressionante aceleração de 0 a 100 km/h em cerca de 3,5 segundos e de 0 a 200 km/h em aproximadamente 10,2 segundos.

O Adamastor Furia apresenta dimensões exteriores impressionantes, com um comprimento de 4.560 mm, uma largura de 2.212 mm e uma altura de 1.098 mm. O seu peso é de 1.100 kg (a seco na versão Race). As larguras das vias são de 1.755 mm na dianteira e 1.705 mm na traseira, com uma distância entre eixos de 2.800 mm.

Quanto à suspensão, o Furia adota uma geometria de triângulos duplos desacoplados, com mola helicoidal sobre amortecedor. As afinações possíveis incluem toe, camber, caster, altura ao solo, roll stiffness e bump stiffness.

Desenhado pela ciência

Muitos poderão olhar e pensar que o Furia partilha caraterísticas visuais do Aston Martin Valkyrie, desenhado pelo génio Adrian Newey. As semelhanças são simples de explicar. O Furia foi todo desenhado a pensar no apoio aerodinâmico. As suas linhas são o espelho de trabalho cientifico, focado em dar o máximo de performance na estrada. Apenas uma curva nas portas do carro foi adicionada para efeitos estéticos, e apenas depois de ter sido confirmado que tal não afetava a performance do carro. O resultado? 1.800 kg de força descendente criada a 250 km/h na versão de competição, 1000kg na versão de corrida.

Pensado para a estrada e para a competição

A edição limitada de 60 unidades do Furia de estrada não significa que o mundo verá apenas 60 unidades desta máquina. A Adamastor vai focar-se no motorsport, com uma versão de corrida preparada para competir pelo mundo, servindo de montra. O Furia deverá ser inserido na Categoria GTX, competindo em provas de GT pelo mundo fora, como nas provas das 24h Series, VLN, entre outros, um pouco à imagem do que fez a Glickenhaus nas suas primeiras incursões pela competição.

Ainda não está definido se a Adamastor vai criar a sua própria equipa de competição para dar os primeiros passos ou se vai recorrer aos serviços de uma estrutura já existente. O que está definido é o programa de testes. O Adamastor Furia já fez o seu “shakedown” onde todos os sistemas foram testados e validados e agora chega a fase da afinação em pista. Os responsáveis da Adamastor não quiseram dar números específicos e apenas referiram Portimão como destino para esta fase, estando, no entanto, agendadas viagens a outras pistas para conferir a valia do Furia.

O preço do Furia

Um supercarro tem, inevitavelmente, um superpreço. O investimento neste projeto está avaliado em 17 milhões de euros e para levar um dos 60 Furia, terá de desembolsar 1.6 milhões de euros. A versão de corrida será mais barata.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)